sexta-feira, 9 de julho de 2010

e.e.cummings



Já falei de e.e.cummings num passado distante. Aí quero voltar. Comprei na minha última viagem um cd com ele mesmo recitando os poemas... uma coisa um pouco assustadora, mas tudo bem. Nem sei se o poema abaixo está no cd. Peguei o meu "Selected Poems: 1923-1958" e estava lá bonitinho.

in spite of everything
which breathes and moves, sinde Doom
(with white longest hands
neatening each crease)
will smooth entirely our minds

- before leaving my room
i turn, and (stooping
through the morning) kiss
this pillow, dear
where our heads lived and were.

3 comentários:

Mariana disse...

Lindo.

Mari Cuencas disse...

Lindo. (2)

Um adendo: você já ouviu a própria Sylvia Plath lendo seus poemas? Isso é "assustador"...

Adorei o café! Quero outro! (y gracias una vez más por el regalito!)

Besos!

Andréa disse...

Mari,
Sabe que toda vez que ouço esse povo falando, me dá um negócio. Acho spooky total.
Beijo