quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Fim de ano e poesia

"que me importa
meio-dia e doze
o tempo que toque
nesses relógios

matéria de tictac
pra mim agora
é quinze pras quatro
ou duas e vinte e um

dezenove e dezoito
não
que onze e trinta
só meu coração"

Paulo Leminski. Caprichos & Relaxos. Página 25

Que em 2011 a gente possa viver na hora do coração.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Happy Birthday to me


Não faço 27, mas achei o cartoon tão bonitinho!

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Melhores de 2010

Sem dúvida, o livro de poesias da Sophia de Mello Breyner foi uma das melhores coisas do ano. Aqui, um trecho de POEMA

"A terra o sol o vento o mar
São minha biografia e são meu rosto

Por isso não me peçam cartão de identidade
Pois nenhum outro senão o mundo tenho
Não me peçam opiniões nem entrevistas
Não me perguntem datas nem moradas
De tudo quanto vejo me acrescento"

Boa última semana do ano a todos os 6 leitores...

sábado, 25 de dezembro de 2010



No cartoon que eu li, Lucy tá lá no posto dela e chega Charlie Brown e fala:

"I feel strangely confident today. For the first time in months I feel that there just might be some hope for me."

E pergunta para ela: "What do you think, Lucy?"

E a resposta: "Your blood sugar´s probably up... five cents, please."


Hahahahahahahahahahahaha.



The Complete Peanuts, by Schulz. 1971 to 1972.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

O livro mais lindo volta



"Longe de distrair meu ânimo perturbado por interrogações, a leitura acabou-me conduzindo à compreensão do que a observação direta não fora capaz de fornecer. Na verdade estou ainda mais confundida por essa compreensão. Não sei se sou capaz de formulá-la. É forçoso admitir que o que aconteceu desconcerta. A leitura, longe de distrair meu ânimo perturbado por interrogações, acabou por restituir-me a capacidade de ver, por suprir-me as deficiências do olhar."

Ana Cristina César. Antigos e soltos - poemas e prosas da pasta rosa. Organizado por Viviana Bosi. Página 293.

Não tenho comentários.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Vários

Acho que dá pra analisar uma pessoa de acordo com os livros que ela está lendo, né? Pois é. Preparem-se para me chamar de sei lá.

* Cartoons do Snoopy - não quero acabar porque é uma delícia ler um pouco por noite;
* A guide to the practice of Judaism and Zen - Jewish Darma, de Brenda Shoshanna - é isso mesmo que vocês leram;
* Born round - de Frank Bruni - uma auto-biografia de um crítico de restaurantes do New York Times.
E, acabei de comprar a biografia do Lobão e começo já já.

Oi?

domingo, 19 de dezembro de 2010

James Blunt



Todo mundo tem seu lado piegas. Eu tenho. Demais. Sabe de quem gosto? James Blunt. Este da foto. Este mesmo. Aquele cara meio estranho que canta "same mistake". Fica no meu ipod direto. No momento ouço "I really want you" e "Shine on".

"So shine on, just shine on!
With your smile just as bright as the sun
'Cause they're all just slaves to the gods they made
But you and I just shone, just shone"

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Teach us

Vários livros ao mesmo tempo. Estava sentindo falta daqui. Aí num deles:

"Teach us to care and not to care. Teach us to sit still."

Versinho de Ash Wednesday, de T.S. Eliot.

Voltando, né?

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Pausa

Dei uma pequena pausa neste blog, mas ele voltará em breve. Se Deus quiser ele volta.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Sophia

Uma das coisas mais lindas que já li:

"Numa disciplina constante procuro a lei da liberdade medindo o equilíbrio dos meus passos.

Mas as coisas têm máscaras e véus que me enganam, e, quando eu um momento espantada me esqueço, a força perversa das coisas ata-me os braços e atira-me, prisioneira de ninguém mas só de laços, para o vazio horror das voltas do caminho."

Sophia de Mello Breyner Andresen. Poemas Escolhidos. Companhia das Letras.

As coisas definitivamente têm máscaras e véus.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Clarice

Autores são figuras geniais mesmo. É impressionante a construção dos textos. Quando releio algumas coisas daqui das prateleiras, fico tão feliz pela redescoberta......:

"Tenta em vão ler para não ouvi-lo, pensar depressa para disfarçá-lo, inventar um programa, frágil ponte que mal nos liga ao subitamente improvável dia de amanhã. Como ultrapassar essa paz que nos espreita. Montanhas tão altas que o desespero tem pudor. Os ouvidos se afiam, a cabeça se inclina, o corpo todo escuta: nenhum rumor. Nenhum galo possível. Como estar ao alcance dessa profunda meditação do silêncio? Desse silêncio sem lembrança de palavras. Se és morte, como te abençoar?"

Clarice Lispector. Uma Aprendizagem ou O Livro dos Prazeres. Página 36 (minha edição da Rocco).

Preciso ler mais Clarice.

domingo, 28 de novembro de 2010

Grande Sertão

"A avaliar o de Diadorim, por igual, como mostrava - outros olhos - o arregalo de ciúmes. Aqui digo: que se teme por amor; mas que, por amor, também, é que a coragem se faz".

Grande Sertão: Veredas. Guimarães Rosa. Página 402 (da minha edição - 27, da Nova Fronteira).

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Frase da semana

Frase da Rosana Hermann no twitter (e pedi permissão para colocar aqui, obviamente):

"Coragem é o bombeiro entrar no fogo para salvar uma criança. Falar TUDO que vem na cabeça não é coragem, é falta de filtro social."

Bom final de semana a todos....

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Borges



Borges, um certo dia, fez um passeio de balão. E disse o seguinte:

"Todos sentimos, acho, uma felicidade quase física. Escrevo quase porque não existe dor ou felicidade que sejam somente físicas, sempre intervêm o passado, as circunstâncias, o assombro e outros eventos da consciência."

Atlas - Jorge Luis Borges com Maria Kodama.

obs - uma pessoa entrou pra ler o blog, leu todos os posts, todos os comentários para tentar achar um comentário que desse margem para outro mal-educado. Achou um de dois anos atrás e escreveu algo assim "vixi, você é avessa a críticas". Aí me deu uma preguiça porque, obviamente, o comentário era anônimo e zZZZZZzzzzzzzzzzzzroinc..... e apaguei porque o blog é meu e eu faço o que quiser, néam?

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Toada do amor

"E o amor sempre nessa toada:
briga perdôa perdôa briga.

Não se deve xingar a vida,
a gente vive, depois esquece.
Só o amor volta pra brigar
para perdoar,
amor cachorro bandido trem.

Mas si não fosse elle tambem
que graça que a vida tinha?

Mariquita, dá cá o pito,
no teu pito está o infinito"

Drummond. Alguma poesia. E respeitando a ortografia da época.

Boa semana, leitores.

sábado, 20 de novembro de 2010

Shuffle

Por mais que tenha sido eu mesma que tenha colocado as músicas no ipod, o modo shuffle é sempre uma surpresa. E Bethânia apareceu cantando assim:

"Cada vez que no meu coração, morrer uma ilusão, hás de me pagar.
Toda festa que adiei, tesouros que entreguei, a imensidão do mar."

E continua...

Música: Lágrima de Roque Ferreira.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Carta

Trecho de uma carta, escrita em 1985, de Caio F. Abreu para uma amiga:

"Mas não vou ceder. Foi a última paixão. Paixão é o que dá sentido à vida. E foi a última. Tenho certeza absoluta disso. Agora me tornarei uma pessoa daquelas que se cuidam para não se envolver. Já tenho um passado, tenho tanta história. Meu coração está ardido de meias-solas. Sei um pouco das coisas? Acho que sim, penso nele. Mas não vou ceder. Certo, certo: ninguém tem obrigação de satisfazer ao teu desejo, pela simples razão de que você supõe que teu desejo seja absoluto. Foda-se seu desejo, ora. Me dói não ter podido mostrar minha face. Me dói ter passado tanto tempo atento a ele - quando ele nunca ficou atento a mim"

Viva o Caio, viva a paixão, e viva o texto escrito com períodos curtos e lindos.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

+ poesia

Simultaneidade, de Mario Quintana

"- Eu amo o mundo! Eu detesto o mundo!
Eu creio em Deus! Deus é um absurdo!
Eu vou me matar! Eu quero viver!
- Você é louco?
- Não, sou poeta."

Bom finalzinho de feriado e boa semana ....

domingo, 14 de novembro de 2010

No aguardo


Estou esperando a caixinha com livros que mandei dos EUA. Ela já vai fazer aniversário de um mês e eu gostaria de assoprar as velinhas aqui em casa, mas será? A alfândega... vou dizer uma coisa... sem comentários.

Enquanto isso. O calendário novo de 2011 da Mafalda, e outros que comprei hoje.....

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Ana C.



Os dias passam e hoje já é sexta. E acontece tanta coisa que parece que o hoje de manhã foi ontem.

"Volta e meia vasculho esta sacola preta à cata de um três
por quatro.

Exatamente o meu peito está superlotado.

Os ditos dele zumbem por detrás."


Ana Cristina César. A teus pés. Página 76.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Pondé

Acabei o livro (contra um mundo melhor) e gostei. Até a metade, amei. Depois, adorei. Mais pro final, gostei bem.

E na página 69:

"Sim, eu acredito na infelicidade como matéria de vida. Não que a procuremos, nem precisa, ela nos acha, mas creio na infelicidade como medula, espinha dorsal de nossa dignidade. A infelicidade é a lei da gravidade que reúne os elementos que compõem nossa personalidade. O fracasso é que torna o homem confiável. Imagine se Hamlet só quisesse ser feliz?"

Luiz Felipe Pondé. Contra um mundo melhor: ensaios do afeto.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Postagem 450

Agora que vi que esta é a postagem 450. Que coisa, não? Quanto tempo e quanta lenga-lenga... mas curtimos tanto, não é?

E ainda bem que não concordo com o Leminski e (acho que) tenho alguma coisa pra falar:

"Já disse de nós.
Já disse de mim.
Já disse do mundo.
Já disse agora,
eu que já disse nunca.
Todo mundo sabe,
eu já disse muito.

Tenho a impressão
que já disse tudo.
E tudo foi tão de repente."

Paulo Leminski. O ex-estranho.

domingo, 7 de novembro de 2010

You or someone like you

Já li tanta coisa desde que acabei este livro do Chandler Burr, mas voltei a ele.

"I agree. The capacity to change is, indeed, one of the most remarkable aspects of literature, and one of the most perennial capacities of the human beings.

And, I add, if a person can change, he can also change back."

Bom domingo, queridos.

sábado, 6 de novembro de 2010

Bethânia

Estava ouvindo o ipod essa semana, já tinha ouvido essa música da Bethânia várias vezes, mas ouvi este verso aqui com mais atenção:

"E o nunca mais quer fechar a minha janela."

Sem mais.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Ânimo



Vocês devem lembrar que durante vários posts eu fico falando que são só os mesmos autores, as mesmas poesias, os mesmos zzzzzzzzzzzzzZzzzzzzz. Essa chatice toda que eu sempre falo. Mas eu ando tão animada agora com as coisas que ando lendo, que nem sei.

E Sophia diz isso (na Sorbonne, em dezembro de 1988) sobre poesia:

"Eu era de facto tão nova que nem sabia que os poemas eram escritos por pessoas, mas julgava que eram consubstanciais ao universo, que eram a respiração das coisas, o nome deste mundo dito por ele próprio.

Pensava também que, se conseguisse ficar completamente imóvel e muda em certos lugares mágicos do jardim, eu conseguiria, ouvir um desses poemas que o próprio ar continha em si."

Melhor explicação, não há.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Caio



Trecho final da crônica Zero Grau de Libra, de Caio F. Abreu, publicada no Jornal O Estado de São Paulo em 24/09/1986 (está no livro Pequenas Epifanias).

"Sobre as antas poderosas, ávidas de matar o sonho alheio - Não. Derrama sobre elas teu olhar mais impiedoso, Deus, e afia tua espada. Que no zero grau de Libra, a balança pese exata na medida do aço frio da espada da justiça. Mas para nós, que nos esforçamos tanto e sangramos todo o dia sem desistir, envia teu Sol mais luminoso, esse do zero grau de Libra. Sorri, abençoa nossa amorosa miséria atarantada".

Precisamos, sem dúvida, ler mais sobre astrologia.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Contra um mundo melhor

Esse é o título do livro novo do Luiz Felipe Pondé. Acabei de comprar. Adoro ler e ouvir o que ele diz... Já falei dele em setembro do ano passado... voltem lá pra ver.

"Porque o que nos humaniza é o fracasso, homens e mulheres muito felizes não são homens e mulheres. Tenho medo de pessoas muito felizes. A consciência trágica, seja ela cósmica, seja miserável, miúda e cotidiana, determina o horizonte onde se move o humano".



sábado, 30 de outubro de 2010

Mario Quintana

Comprei na semana passada uma caixinha com 5 livros do Mario Quintana. Tudo tão bonito, não?

E do Baú de espantos:

Deixa-me seguir para o mar

Tenta esquecer-me... Ser lembrado é como
evocar-se um fantasma... Deixa-me ser
o que sou, o que sempre fui, um rio que vai fluindo...

Em vão, em minhas margens cantarão as horas,
me recamarei de estrelas como um manto real,
me bordarei de nuvens e de asas,
às vezes virão em mim as crianças banhar-se...

Um espelho não guarda as coisas refletidas!
E o meu destino é seguir... é seguir para o Mar,
as imagens perdendo no caminho...
Deixa-me fluir, passar, cantar...

toda a tristeza dos rios
é não poderem parar!

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Chico



Começar a falar de Chico Buarque é mais do que chover no molhado, né? Tipo - nossa, mais uma falando sobre ele zzzZZZZZZZzzzzzz. Sono. Todo mundo gosta, todo mundo já falou tudo. Mas li no twitter:

"E nada como um tempo após um contratempo, pro meu coração...."

Todo o sentido.

Da música "Jorge Maravilha". E ele cantando aqui.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Poesia

Leio poesia o tempo todo. Os de sempre (Leminki, Alice Ruiz, Whitman...) e os de às vezes (agora Mário Quintana e Sophia de Mello Breyner). Ler poesia para mim não tem hora nem lugar (ficção tem). É sempre.

EU ME PERDI

Eu me perdi na sordidez de um mundo
Onde era preciso ser
Polícia agiota fariseu
Ou cocote

Eu me perdi na sordidez do mundo
Eu me salvei na limpidez da terra

Eu me busquei no vento e me encontrei no mar
E nunca
Um navio da costa se afastou
Sem me levar

Sophia de Mello BreynerAndresen.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Frase

Tenho uma ex-aluna que está fazendo uma monografia x para a universidade. E ela é fluente em inglês e os autores mais importantes da área que ela estuda, escrevem em inglês. Ela leu, analisou, fichou, etc... Só que o orientador, não fala nem lê inglês. O que aconteceu? Pediu para ela ler só alguns autores brasileiros. E aí? A frase que ela soltou foi a seguinte:

"A limitação da língua é, necessariamente, uma limitação intelectual".

E eu concordo. Plenamente.

domingo, 24 de outubro de 2010

Acabei

Acabei "Freedom - a novel" hoje. Tomei um chá de cadeira hoje e acabei o livro. O cara demora pra escrever e escreve quase 600 páginas sobre a vida de uma família americana no começo do século XXI. Mas fiquei com uma sensação que venho tendo há tempos: sabe quando você adora a escrita, adora a trama mas vai chegando ao final e acha tudo meio piegas e retardado? Pois é. Eu senti isso neste também. Mas enfim, vai ver que sou eu quem está com problemas com finais de livros.

sábado, 23 de outubro de 2010

Nobel



A ignorante aqui nunca leu nada do ganhador do Nobel deste ano: Mario Vargas Llosa. Ma nunca é tarde, não é mesmo? E um amigo me mandou a seguinte explicação abaixo:

"A literatura não nasceu para estimular o vício nem a virtude (embora ambas as coisas também resultem dela, mas de um modo infinitamente diverso) e sim, para dar aos seres humanos aquilo que a vida real é incapaz, para fazê-los viver de maneira mais intensa. Algo que sua imaginação e seu desejo exigem e a vida real, a vida confinada e medíocre de suas existências reais, lhes nega a cada dia".

E viva a literatura. Como seria a vida da gente sem, nem quero saber.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Borges

"Toda palavra pressupõe uma experiência partilhada. Se alguém nunca viu o vermelho, é inútil que eu o compare com a sangrenta lua de são João ou com a ira; se alguém ignora a felicidade peculiar de um passeio de balão é difícil que eu consiga explicá-la. Pronunciei a palavra felicidade; penso que é a mais adequada."

Interessante a primeira frase, não?

Um trecho do texto "o passeio de balão", do meu livro novo: "atlas - jorge luis borges com maria kodama". Companhia das Letras. Página 39.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Frase

Ouvi hoje:

"Um otimista é só um pessimista desinformado."

Pode ser velha e/ou babaca, mas curti.

Sem mais.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Perto

Já estou aqui perto dos meus livrinhos.

"pompa há tanto conquista
cautela tão mal calculada
pausa na pauta
quem sabe em pio pousada
me passa este meio-dia
atravessa este meio-fio
aplaca em luz
a causa desta madrugada

atiça-me a calma
em cólera e guerra floresça
toda esta falta minha alma
tanto valsa chama saudade
tanto A tanto B tanto Z

tanto mim me pareça você"

Paulo Leminski. Caprichos & Relaxos. Página 33 (da minha edição...)

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Pílulas de Caio Fernando Abreu

Lá no facebook tem um aplicativo que te manda frases do Caio. A frase abaixo saiu na última vez que pedi:

"E se é verdade que o tempo não volta, também deveria ser verdade que os amigos não se perdem."

Boa semana, queridos.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Dancing in the dark


A pessoa praticamente chorando porque está vendo o dvd do Bruce Springsteen no Hyde Park. Uma coisa. Saiu agora. O show foi no ano passado, mais precisamente em 28 de junho. Comprem logo.

I´m dying for some action. I need a love reaction.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Kazuo Ishiguro

Kazuo Ishiguro é um dos maiores autores contemporâneos. Comecei a ler "Never let me go" há algum tempo, mas não terminei. Nem lembro do que se trata. Mas lendo a Oprah deste mês vi que vai virar filme, ou já virou. E aí na revista alguns atores escrevem as suas partes favoritas, e esta daqui é tãããão bonitinha que vou chegar em casa e tentar procurar o livro, se é que já não foi pra frente:

"I keep thinking about ... these two people in the water, trying to hold on to each other... The current´s too strong. They´ve got to let go, drift apart. That´s how I think it is with us. It´s a shame, Kath, because we´ve loved each other all our lives. But in the end, we can´t stay together forever".

Nem vou comentar.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Cadê?

Cadê vocês, hein?? Sumiram?? Não me abandonem, please.

Só escrevo pra dizer que vááários livros foram adquiridos na Barnes hoje, mas foi tão rapidinho que eu tenho que voltar ainda. Comecei o "Freedom" do Jonathan Franzen que foi lançado em agosto. Todo mundo esperava há anos um livro do homem. Quem ainda não leu nada dele tem que ler "As correções". Vale muito.

E só uma frase engraçadinha da Katylene: "o feriado tá aí e quem tem limite é município". Hahahahaha.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Curtinho

Os textos estão mais curtinhos porque estou viajando e volto pra casa daqui 10 dias. Aí meus livros ficaram lá todos bonitinhos enquanto eu passeio.

Não sei se já falei do blog "don´t touch my moleskine". Sempre tem coisas legais e textos lindos. A frase abaixo da Ana Cristina César eu achei lá. Dêem uma olhada.

"Se você me ama, por que não se concentra?"

Foco é tudo, não?

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Mais frases e Johnny




Daquele mesmo site interessante. Este aqui.
E a frase é o primeiro verso da música do Johnny Cash - the beast in me.

domingo, 3 de outubro de 2010

Fito



Adoro ouvir música em espanhol. Adoro. E com o sotaque argentino mais. E gosto do Fito desde sempre. Sempre. Este verso é de uma música (el verdadero amar) que está no penúltimo cd.

"Las leyes del deseo son bravas por acá"

Nada não.

sábado, 2 de outubro de 2010

Frase

"If we´re not supposed to dance, why all this music?"

Gregory Orr.

Tão significativo, não? Qualquer coisa é só trocar o verbo dance e o substantivo music pelo que estiver sentindo no momento...

terça-feira, 28 de setembro de 2010

O título mais lindo



Quando vi a review deste livro há uns meses na revista da Oprah, nem sabia do que se tratava, mas com esse título tão lindo, já entrou pra minha listinha.

E comprei no domingo, e é uma delícia. Sobre uma menina que consegue saber o que as pessoas estão sentindo, comendo o que estas pessoas cozinharam. Por isso a tristeza do bolo de limão.

E na página 60:

"We hit the sidewalk, and dropped hands. How I wished, right then, that the whole world was a street."

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Descobertas



Todo mundo adora quando descobre alguma coisa interessante na internet. Não sei como cheguei neste aqui: QUOTESKINE: um moleskine, canetas, citações e músicas. Frases às vezes tão simples mas tão interessantes, como esta aí acima. E eu ainda continuaria a frase, como a música de James Blunt: "cause I´ll just make the same mistakes again".

Boa semana.....

sábado, 25 de setembro de 2010

Sophia

Tão lindo......

"Eu tenho de partir para saber
Quem sou, para saber qual é o nome
Do profundo existir que me consome
Neste país de névoa e de não ser"

Sophia de Mello Breyner. Todo mundo tem que partir às vezes para saber.


sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Leminski


Tá certo que não escrevo desde terça, mas cadê vocês, heinnnn?

Poeminha de Leminski que eu achava que nunca tinha lido, mas talvez já tivesse, e com muito medo de vários gaps de memória do meu passado. Mas tudo bem.

PARA UMAS NOITES QUE ANDAM FAZENDO

deixe eu abrir a porta
quero ver se a noite vai bem

quem sabe a lua lua
ou nos sonhos crianças
sombras murmuram amém

deixa ver quem some antes
a nuvem a estrela ou ninguém.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Blog

Blog em homenagem ao Caio:

http://caiofcaio1.blogspot.com/
É só clicar!

Tudo escrito por ele...

sábado, 18 de setembro de 2010

Mafalda



Ganhei aquele livro completo da Mafalda. Em espanhol. Tem que ler no original as coisas quando possível, né? Adoro. Já tinha lido porque meu pai tem coleção de tudo quanto é quadrinho. Mas Mafalda é Mafalda.

Achei a tirinha que quero falar aqui, na internet, mas em inglês. E não quero escanear nem nada. O diálogo é entre Mafalda e a mãe:

Mama - Voy al mercado y vuelvo, no le abras la puerta a nadie, por más que llame! ¿ EH?

Mafalda - ¡ MAMÁ! ¿Y si es la felicidad?

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Livro do Desassossego

"A literatura, que é a arte casada com o pensamento e a realização sem a mácula da realidade, parece-me ser o fim para que deveria tender todo o esforço humano, se fosse verdadeiramente humano, e não uma superfluidade do animal."

Fernando Pessoa / Bernardo Soares. Livro do Desassossego.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Unanimidade


Eu acho que essa música é unanimidade. Brega talvez? Mas todo mundo adora (eu e váááárias outras pessoas). Falei do Rock of Ages em outubro do ano passado (que de uma certa maneira, colocou a música de volta nos meus ouvidos). Mas agora voltemos ao Journey:

"Paying anything to roll the dice
Just one more time
Some will win, some will lose,
Some were born to sing the blues
Oh, the movie never ends,
It goes on and on and on and on..."

Dêem uma olhada no vídeo da música aqui.

Obs - fotinho fofa do Steve Perry retirada daqui: http://www.sportressofblogitude.com/2010/01/12/last-call-now-why-would-you-go-and-shoot-the-bartender-edition/

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Nada, esta espuma

"Por afrontamento do desejo
insisto na maldade de escrever
mas não sei se a deusa sobe à superfície
ou apenas me castiga com seus uivos."

Faltam dois versos para o poema acabar. Mas sempre corto onde me interessa. Oi?

Ana Cristina César. A Teus Pés. Página 97.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Always funny....




"By the time you swear you´re his,
Shivering and sighing,
And he vows his passion is
Infinite, undying -
Lady, make a note of this:
One of you is lying."


Dorothy Parker. The Portable Dorothy Parker. Penguin Classics Deluxe Edition. 2006.

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

A medida do abismo

"Não é o grito
A medida do abismo?
Por isso eu grito
Sempre que cismo
Sobre tua vida
Tão louca e errada...
-Que grito inútil!
-Que imenso nada!"

Vinícius de Moraes. Para viver um grande amor. Página 46.

Obs - minha edição é da Companhia das Letras, de 1995.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

contranarciso



"em mim
eu vejo o outro
e outro
e outro
enfim dezenas
trens passando
vagões cheios de gente
centenas

o outro
que há em mim
é você
você
e você

assim como
eu estou em você
eu estou nele
em nós
e só quando
estamos em nós
estamos em paz
memos que estejamos a sós"

Leminski. Caprichos & Relaxos. Página 12.

Difícil estar em você o tempo todo, não?

domingo, 5 de setembro de 2010

Acabei

Acabei o livro que tinha falado há dias: you or someone like you. Uma das melhores surpresas do ano. Em um momento do livro, a protagonista (que é a master super doutora em literatura e língua inglesa) fala que a "knock-knock" joke favorita dela é essa:

Knock, knock.
Who´s there?
Fuck.
Fuck who?
Fuck whom.

Piadinha gramatical.

Explicação do que é uma knock-knock joke, aqui.

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Sophia

"Pudesse eu não ter laços nem limites
Ó vida de mil faces transbordantes
Pra poder responder aos teus convites
Suspensos na surpresa dos instantes"

Sophia de Mello Breyner Andresen.

Bom feriado, crianças.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Música

Estava naquela coisa do shuffle do ipod e aí caiu em uma música que eu não ouvia há tempos: Catavento e Girassol, com a Leila Pinheiro. A idéia é ótima - só contradições a música inteira. Algumas partes eu gosto mais, outras menos. Mas gostei disso:

"Quando assuvio uma seresta você dança havaiana".

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Carta

Último dia de agosto. Mês um pouco complexo, não?

Trecho de uma carta do Caio, escrita em 22/12/1979. Ele está falando sobre a questão do escritor, a gente entende como quer....

"Zézim, remexa na memória, na infância, nos sonhos, nas tesões, nos fracassos, nas mágoas, nos delírios mais alucinados, nas esperanças mais descabidas, na fantasia mas desgalopada, nas vontades mais homicidas, no mais aparentemente inconfessável, nas culpas mais terríveis, nos lirismos mais idiotas, na confusão mais generalizada, no fundo do poço sem fundo do inconsciente: é lá que está o seu texto"

Eu acho que a gente encontra muito mais do que texto....e que venha setembro feliz.


domingo, 29 de agosto de 2010

You or someone like you



Sabe quando você compra um livro achando que vai ser uma leitura super fácil, tipo passatempo e coisa e tal? Pois é. Engano total. Comprei o livro na semana passada e já no começo pensei: ooops, gramática mais complexa, citações sobre vários autores e obras, questões judaicas, tudo num livro só. Mas essa surpresa está sendo ótima. Não sabia quem era o autor, não tinha ouvido falar sobre o livro, só li a contra-capa e gostei. Ainda falta metade.

Um trecho do livro, página 74:

"There are things that I would notice. But how does one, passing through the millions of touchpoints of one´s life - a look, a particular word, a missed lunch, the click of a seat belt - pick out those that preface an event. Clues to the future seem to me to be particularly opaque"

Pra mim também.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Twitter

Do twitter da Alice Ruiz:

"Sei que me encontro sozinho.
Sei também quando me acho.
Sei tudo o que você acha.
O buraco é mais embaixo."

@alice_ruiz

Bom final de semana, queridos.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Whitman

Último Whitman foi lá no começo de abril. Mas tudo bem.

"O for the sunshine and motion of waves in a song"

Tô curtindo esse clima de verão. O tempo seco não me abala em nada, honestamente. E cadê as pessoas que andam por aqui? Tão quietinhas ultimamente. E eu também.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Bienal e poesia

Se eu, em agosto de 2012, falar: "gente, vou até a Bienal", por favor: façam alguma coisa. Amarrem minha perninha no pé da mesa, falem: NÃO, criatura; ou qualquer coisa do gênero. Mas não vou falar sobre o assunto. Só vou dizer que fui e comprei 1 livro só. Isso mesmo: 1 livro só:

Poemas escolhidos: Sophia de Mello Breyner Andresen

E no prefácio, há "Biografia":

"Tive amigos que morriam, outros que partiam
Outros quebravam o seu rosto contra o tempo.
Odiei o que era fácil
Procurei-me na luz no ar no vento."

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Voltando para a Alma Imoral

Página 50

"O futuro existe se vocês marcharem. O futuro, porém, não está ligado ao presente pelo corpo. A alma guiará o caminho seco por meio do molhado, de um corpo a outro ou de uma margem a outra. Saber abrir mão desse corpo na fé de que o outro se constituirá é saber dar o passo que leva até onde 'não dá mais pé'. Enquanto der pé, estaremos estacionados em acampamentos."

Nilton Bonder.

Bom fim de semana. Sem ficarmos estacionados em acampamentos.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Carta

Carta de Ana Cristina César para Heloisa Buarque de Hollanda:

"Helô, coração,

Tô por aqui nessa Grécia curtindo os astrais do verão. Aproveitando o pouco do mar e sol que restam nessa Europa. Decidi transar um barco e me mandar para Ios, uma ilha incrível no Mar Egeu. Por aqui é tempo de estio e o sol está em leão. Danço samba nesse baile absurdo, e me visto de mim quando preciso e quando não preciso. E que tudo mais vá pro inferno, meu bem!

Acho enfim que é provisório ser da condição dos avessos."

O destaque (em bold) no texto é meu mesmo.

Correspondência Incompleta. Página 88.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Mais música


Nem gosto dessa música tanto assim.... mas achei o cartaz tão bonitinho....

Sempre laughter after pain!!

Daqui: Music Philosophy

domingo, 15 de agosto de 2010

Fofinho!



Eu trouxe este livro da Inglaterra e não tinha parado pra ler. Aí comecei ontem. É tão bonitinho... O autor - François Lelord (sim, o livro é traduzido do francês) conta a jornada de um psiquiatra em busca da felicidade.

E a lição número 5:

Sometimes happiness is not knowing the whole story

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

One



Sempre achei essa música um saco. Na realidade odeio U2. Aí ouvi Johnny Cash cantando no American Recordings III. E mudei de opinião. Tão lindo.

Dá pra ouvir aqui. Só clicar.
Did I ask too much?
More than a lot?

You gave me nothing

Now it´s all I got


Bom final de semana, amigos.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Voltando

Meio lerda, meio cactus, mas por aqui. E Leminski:

"surpresa de ser
tão solta e tão presa
a noite dá meiavolta
e volta a ser nossa
toda a beleza que possa"

Tá todo mundo aí?

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Postagem 400

Como o título diz, chegamos ao post 400. Vou ver alguma coisa do passado e nem lembro mais. Minha memória mandou um beijão e disse que sente a minha falta. Queria fazer algo especial, selecionei um poema do Leminski, um trecho da Alma e acabei escolhendo uma frase da Ana Cristina César que ela escreve numa carta de 7 de março de 1980:

"Não quero ser moderna ("trendy", que gracinha) nem mestre em sofrimentos."

Que a nossa semana seja alegre e cheia de de boas notícias.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Mais um cartão meigo

Mais uma frase que estava na loja virtual (ver aqui):


"You seem to have mistaken me for somebody who gives a shit".


E dá vontade de acabar assim: grata pela compreensão, sem mais.

Tantas nomes estão passando pela minha cabeça neste momento...

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Amor e QI



Carta de Caio para um amigo. Escrita em São Pauo, em 09 de julho de 1984.

"Sexta recebi uma carta inenarrável do I. Me deu até impluso de responder apenas com estas palavras: ME POUPE. [...] Saudável perceber que superei total - mais até: que não tenho o mínimo respeito intelectual por ele. Mas tristinho parar e pensar: ah, então foi pra ele que eu dei meu coração e sofri tanto? Amor é falta de QI, tenho cada vez mais certeza".

Atire a primeira pedra quem NUNCA pensou que amor é falta de QI.

Caio Fernando Abreu. Cartas. Página 85.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

2 anos

Hoje completamos 2 anos de blog. Incrível, não?

E para comemorar a data, uma frase de um site fantástico (só com cartões) que a Mari me recomendou depois de passarmos por uma loja parecida em Londres.

"Sarcasm is just one more service we offer"

O site é este aqui: http://kissmekwik.co.uk/

E vida longa ao blog, né? Com e sem sarcasmo.

domingo, 1 de agosto de 2010

Novo

Conheci a autora - Micheliny Verunschk - numa palestra sobre poesia há uns 3 anos. Eu ainda estava trabalhando na universidade e houve uma mesa redonda sobre poesia e um dos palestrantes falou deste poema. Gostei:

O livro

"Havia de encontrar
alguma velha ferida
e nela, supurando ainda,
teu rosto:
outonos e invernos
esquecidos
entre páginas amarelas
e a dor,
essa traça inútil."

Daqui: http://www.revista.agulha.nom.br/miche.html

E hoje começou agosto e o dia está tão lindo...

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Frase favorita

Minha mais nova frase favorita:

"Eu só acredito nos deuses que dançam" - Xico Sá

Bom fim de semana a todos......

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Alice Ruiz

Eu sigo Alice Ruiz no twitter... e aí a gente tem surpresas tão legais. Assim:

"Perdas, pedras, penas que conseguem represar meu rio"


segunda-feira, 26 de julho de 2010

Cash



Adoro Johnny Cash. Adoro a voz, aquela coisa que às vezes é quase falada. Alguns anos descobri a série que ele fez antes de morrer - American Recordings. Ele canta várias músicas que a gente conhece. E é lindo.

Um pedaço de "If you could read my mind"

"I never thought I could feel this way
And I´ve got to say that I just don´t get it

I don´t know where we went wrong
But the feeling´s gone

And I just can´t get it back"


Várias versões da música no YouTube....Assim ou assim

Boa semana a todos....

sábado, 24 de julho de 2010

Drummond



O livro é lindo demais. Já disse isso no último post sobre o autor.

Aqui vai um trecho de "A Rua Differente":

Na minha rua estão cortando arvores
botando trilhos
construindo casas,


Minha rua acordou mudada.
Os visinhos não se conformam.

Elles não sabem que a vida

tem dessas exigencias brutas.

Respeitada a grafia de 1930.

Alguma Poesia - o livro em seu tempo. Carlos Drummond de Andrade (org. de Eucanaã Ferraz). IMS. páginas 123.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

domingo, 18 de julho de 2010

De um blog que eu adoro




Daqui.

Triste, não? Nada não. Só achei tão bonito.......

Boa semana, queridos.

sexta-feira, 16 de julho de 2010



De Vinícius com Francis Hime - ANOITECEU

A luz morreu
O céu perdeu a cor
Anoiteceu
No nosso grande amor

Ah, leva a solidão de mim
Tira esse amor dos olhos meus
Tira a tristeza ruim do adeus
Que ficou em mim, que não sai de mim

Pelo amor de Deus
Vem suavizar a dor
Dessa paixão que anoiteceu
Vem e apaga do corpo meu
Cada beijo seu
Porque foi assim
Que ela me enlouqueceu
Fatal
Cruel, cruel demais

Mas não faz mal
Quem ama não tem paz
Mas não faz mal
Quem ama não tem paz

Bom final de semana, queridos.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Lembranças

Hoje encontrei com uma amiga minha de anos. A gente não se via há tempos. E aí lembramos de nossas viagens como guia, e ela me contou detalhes de coisas que vivemos e eu não lembrava. Cheguei em casa, abri um dos livros do Caio e aí:

"A memória é sempre muito sacana".

Sem mais.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

A Teus Pés

"EXTERIOR. DIA. Trocando minha pura indiscrição pela tua história bem datada. Meus arroubos pela tua conjuntura."

Só as duas primeiras linhas do texto. "A Teus Pés". Página 45. A. C. César

sexta-feira, 9 de julho de 2010

e.e.cummings



Já falei de e.e.cummings num passado distante. Aí quero voltar. Comprei na minha última viagem um cd com ele mesmo recitando os poemas... uma coisa um pouco assustadora, mas tudo bem. Nem sei se o poema abaixo está no cd. Peguei o meu "Selected Poems: 1923-1958" e estava lá bonitinho.

in spite of everything
which breathes and moves, sinde Doom
(with white longest hands
neatening each crease)
will smooth entirely our minds

- before leaving my room
i turn, and (stooping
through the morning) kiss
this pillow, dear
where our heads lived and were.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Poesias Coligidas

"Quero, terei-
Se não aqui,
Noutro lugar que inda não sei
Nada perdi.
Tudo serei"

Fernando Pessoa. Poesias Coligidas - Quadras ao Gosto Popular - Novas Poesias Inéditas.

Obs - é "inda" mesmo no original. Semana complexa, não?

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Bonitinho

"Book lovers never go to bed alone"

Daqui.

Obs - Bruno, adorei que você voltou, viu?

domingo, 4 de julho de 2010

você


"você
que a gente chama
quando gama
quando está com medo
e mágua
quando está com sede
e não tem água
você
só você
que a gente segue
até que acaba
em cheque
ou em chamas
qualquer som
qualquer um
pode ser tua voz
teu zumzumzum
todo susto
sob a forma
de um súbito arbusto
seixo solto
céu revolto
pode ser teu vulto
ou tua volta"

Leminski. Caprichos e Relaxos. Página 56.

sábado, 3 de julho de 2010

O segundo livro mais lindo

Aquele livro feito pelo Instituto Moreira Salles (da Ana Cristina César) é uma coisa. Já falei sobre ele em vários posts passados. Aí ontem vi o segundo livro - da mesma linha só que do Drummond. Outra coisa linda. Anotações dele mesmo (que parecem que foram feitas especialmente para você.....) sobre o "Alguma Poesia" de 1930.

Não consigo achar foto do livro, só no site da livraria cultura mesmo. A organização é de Eucanaã Ferraz e o nome completo é: "Alguma poesia - O livro em seu tempo".

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Natalie Merchant


Eu adoro quando alguns artistas resolvem musicar poemas (é sério, não estou brincando). Primeiro foi a Carla Bruni com No Promises. Agora eu comprei este aqui. É tão lindo. Poesias da Mamãe Ganso, Ogden Nash, Gerard Manley Hopkins, E.E. Cummings....

Nunca ouviram a voz dela? Ouviram sim. Clica aqui.

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Reading

No livro que eu já citei aqui (The Age of the Absurdity), há uma frase do Flaubert:

"Do not read as do children, to amuse yourself or, like the ambitious, for the purpose of instruction. No, read in order to live."

Obs: e antes que alguém preste atenção na data de hoje e fale "nosssaaaaa, 30 de junho!!! Meio ano já se foi... parece que foi ontem e blá blá blá" podem parar com isso. Detesto.

domingo, 27 de junho de 2010

Régua

Acabei de ler um pocket book bem bobinho. O protagonista é um viúvo e imaginem o que o cara sofre. Até aí tudo bem. Mas em um dos diálogos um dos amigos vira pra ele e diz:

You didn´t invent grief.

Não é a frase perfeita? Ou como diz um amigo meu: pega a régua pra gente medir quem mais sofre.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Joni Mitchell



Joni Mitchell. Adoro. Todo mundo já ouviu Both Sides? No YouTube tem a versão dela cantando nos anos 70, e no Grammy (acho) de 2000. Tá aqui.


I´ve looked at life from both sides now
From give and take, and still somehow
it´s love´s illusions I recall
I really don´t know love at all.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

24.8.76



Trecho de carta de Ana Cristina César para uma amiga:

"Destransei E. Sumiu 4 dias e quando afinal falei com ele estava nervoso, impaciente: 'Porra, afinal eu não sumi um ano!' Reduziu a uma questão de dias. Não pude conversar com ele mais porque a esposa tinha chegado. Não dá. Quero um homem adulto. Foda-se a delicadeza - verso do E. (sem aspas)."

Frase do ano: Foda-se a delicadeza. Sorry pelo palavrão, mas a gente fala assim, néam?

Ana C. César. Correspondência Incompleta. Página 222.

terça-feira, 22 de junho de 2010

2 de março

Nessa data, num ano da década de 1970, Caio disse isso:

"Chorar por tudo que se perdeu, por tudo que apenas ameaçou e não chegou a ser, pelo que perdi de mim, pelo ontem morto, pelo homem sujo, pelo amanhã que não existe, pelo muito que amei e não me amaram, pelo que tentei ser correto e não foram comigo. Meu coração sangra com uma dor que não consigo comunicar a ninguém, recuso todos os toques e ignoro todas as tentativas de aproximação. Tenho vontade de gritar que esta dor é só minha, de pedir que me deixem em paz e só com ele, como um cão com seu osso".

Suspiro profundo.

Caio 3D. O essencial da décade de 1970. Página 202.

domingo, 20 de junho de 2010

The Age of Absurdity





Comprei esse livro no School of Life do Alain de Botton.... achei o título excelente, dei uma folheada, aquela coisa toda. Ainda não cheguei na metade, mas as sacadas deste autor são ótimas. Além das ligações que ele faz com os filósofos, poetas, pensadores, etc...

"We are too knowing, too sophisticated, too ironical, too wised up, too post-everything for a corny old term like happiness".

Michael Foley. Página 04.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Poem

"To read a poem in January is as lovely as to go for a walk in June". Jean-Paul Sartre.

Li na revista Fast Company desse mês. Aqui pra gente, é só trocar os meses.... ou não, dependendo do ponto de vista.

Bom fim de semana.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Bruce


Dia excelente. Mais ainda porque estou vendo vídeos dele no YouTube. Ai Deus.

E só pra gente pensar:

"You can´t start a fire
sitting round crying over a broken heart
This gun´s for hire
Even if we´re just dancing in the dark
You can´t start a fire
worrying about your little world falling apart"

Pedacinho de "dancing in the dark". Atentem para a última frase.

domingo, 13 de junho de 2010

The civil war

Última parte do poema da Anne Sexton:

"But I will conquer them all
and build a whole nation of God
in me - but united,
build a new soul,
dress it with skin,
and then put on my shirt
and sing an anthem,
a song of myself"


Uma vibe meio Whitman, não?

Boa semana, queridos.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

At that particular time



Tudo bem. Pode ser childish, pode ser babaca. Mas eu adoro essa música. Triste, como a maioria das músicas que a gente gosta. E também todo mundo já teve um momento "staying with you meant deserting me", mas esperamos não ter nunca mais.

E um pedacinho:

"You knew you needed more time
time spent alone with no distraction

you felt you needed to fly
solo and high to define what

you wanted
at that particular time love
encouraged me to leave

at that particular moment I knew
staying with you meant

deserting me

that particular month was

harder than you´d believe
but I still left
at that particular time"

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Um pouquinho de humor

Trecho bem curtinho de uma carta que o Caio escreveu a um amigo no dia 18 de novembro de 1994:

"Mande rezar uma missa pra ele te deixar em paz, e lembre-se que você é um rapaz bem-amado, mora bem, come bem, tem carro, vídeo, CD. Pense na Bósnia, pense em Laika, a verdadeira, sozinha, uivando para o infinito em sua pequena cápsula espacial. E força no salto sete, nega!"

É isso - força no salto!

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Identidade

Engraçado como na maioria das vezes fico pensando SÉCULOS no que escrever aqui. Aí de repente tenho váááááarias coisas na cabeça. Enfim, coisas de quem lê até demais, não é mesmo?

Comecei dois livros neste feriado. Um deles é "Primos - histórias da herança árabe e judaica", organizado por Adriana Armony e Tatiana Salem Levy. E na introdução há um texto ótimo basicamente falando de identidade e tradição, com vários autores e filósofos que falaram sobre o assunto. Engraçado que falamos disso há pouco. E é isso:

"Como afirma Edward Said em Orientalismo, a identidade humana não é natural e estável, mas construída, quando não inteiramente inventada"

sábado, 5 de junho de 2010

A week at the aiport



Acabei o livro. Cada vez gosto mais do autor. Olha que ótimo:

"Then again, as we strain to remain civil under the unforgiving fluorescent lights, we may be reminded of one of the reasons we went travelling in the first place: to make sure that we would be better able to resist the mundane and angry moods in which daily life is so ready to embroil us"

A week at the airport - a Heathrow Diary. Alain de Botton. Página 104

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Alma

" O ancião e o sábio alertam para o que deve ser tomado a peito e, ao mesmo tempo, riem da seriedade e rigidez do jovem. Achar-se - e o ancião tenta revelar este segredo ao jovem - é construir identidades e desfazer-se delas."

Nilton Bonder. A Alma Imoral. Página 69.

Bom feriado, queridos.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Music Philosophy





Não é o máximo?

Eu adorei. O site é este aqui: http://www.musicphilosophy.co.uk/. Vi no blog Querido Leitor, da Rosana Hermann.

Que o dia seja ótimo. And don´t stop dreaming.

domingo, 30 de maio de 2010

Vinícius

"Não te quero ter porque em meu ser tudo estaria
terminado
Quero só que surjas em mim como a fé nos
desesperados
Para que eu possa levar uma gota de orvalho desta
terra amaldiçoada
Que ficou sobre a minha carne como uma nódoa do
passado

Eu deixarei... tu irás e encontrarás a tua face em outra
face
Teus dedos enlaçarão outros dedos e tu
desabrocharás para a madrugada
Mas tu não saberás que quem te colheu fui eu,
porque eu fui o grande íntimo da noite"

Quem te colheu fui eu. Bom resto de domingo. E bom começo de semana.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

sexta



este mundo está perdido
disperso entre o escrito
e o espírito ruído
entre o físico e o químico
flui o sentido, líquido

viver é grande
porque eu sinto tua falta
já que arrasto por aí
esse falso ainda
minha alma torta
e a falta faz que vai
mas volta
no meio da ida e da vinda

Paulo Leminski. La vie en close. Página 43.

Bom fim de semana, 6 leitores. E adoro: "a falta faz que vai mas volta".

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Sempre esqueço

Eu sempre penso: já postei o poema X aqui; já coloquei o poema Y também, aí vou ver e não. Ou tenho certeza que não e é sim. Mente prega peças.

"para onde foram
lembranças que esquecemos
coisas
que
nunca
chegaram
a
ser?
"

A partir da palavra "coisas" o poema vai descendo como se fosse uma escada. Cada palavra numa linha e mais pra frente. Não consegui tal efeito. Mas o efeito do poema tá aí. Onde? Onde?

Alice Ruiz S. dois em um. página 54.

terça-feira, 25 de maio de 2010

Flores do mais

"devagar escreva
uma primeira letra
escrava
nas imediações construídas
pelos furacões;
devagar meça
a primeira pássara
bisonha que
riscar
o pano de boca
aberto
sobre os vendavais;
devagar imponha
o pulso
que melhor
souber sangrar
sobre a faca
das marés;
devagar imprima
o primeiro
olhar
sobre o galope molhado
dos animais; devagar
peça mais
e mais e
mais"

Ana Cristina César. Inéditos e dispersos. Página 98.

domingo, 23 de maio de 2010

One day e Charles Dickens



Acabei de ler este livro. A Mariana me deu em Londres, comecei a ler no avião e acabei ontem. Bonitinho. Achei que ia ser o mais óbvio do mundo mas não não. Engano. Foi bom. E não conhecia o David Nicholls. Alguém conhece?

Mas no início da parte um, antes do livro começar, há um trecho do Great Expectations do Charles Dickens. E eu amei.

Tudo isso pra falar que o livro é ok e que a parte que eu colocarei aqui não tem nada a ver, mas tudo bem.

"That was a memorable day to me, for it made great changes to me. But it is the same with any life. Imagine one selected day struck out of it and think how different its course could have been. Pause, you who read this, and think for a long moment of the long chain of iron or gold, of thorns or flowers, that would never have bound you, but for the formation of the first link on that memorable day".

sábado, 22 de maio de 2010

Mais Leminski

"Olinda Wischral

pessoas deviam poder evaporar
quando quisessem
não deixar por aí
lembranças pedaços carcaças
gotas de sangue caveiras esqueletos
e esses apertos no coração
que não me deixam dormir"

De Paulo Leminski. O ex-estranho. pág. 30.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Alain de Botton


Fui na School of Life do Alain de Botton lá em Londres. Ele vai até lá uma vez no mês (foi o que a atendente disse). Claro que não foi na semana passada enquanto eu estava lá, obviamente. E aí vi que tinha um livro novo dele. É o próximo da lista.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Voltei

Comprei vários livros interessantes na viagem. Depois dou mais detalhes. Agora só um trecho da carta que Caio escreveu para um amigo em novembro de 1977:

"Eu comigo mesmo e num lugar legal não sou nunca assim como você me viu nessas três ocasiões. Mas a sua sensibilidade captou o mais do mundo de mim. E o nosso grande papo fica na roda, à espera desse momento imponderável onde a gente vai - tenho certeza - se encontrar de novo."

"Captou o mais do mundo de mim". Lindo.

domingo, 16 de maio de 2010

Oi

Cá estou em em Londres. Nem tem o que falar. Só coisas boas. Aí vi essa frase num dos blogs que visito, o da Ivana Arruda Leite:

"Tem encontros que estão marcados para mais tarde".

Não tem nada a ver com a viagem em si não. Só achei ótima.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

only the good die young



A hand above the water, an angel reaching for the sky
Is it raining in heaven, do you want us to cry?

One by one, only the good die young
They´re only flying too close to the sun
We´ll remember forever
Crying for nothing
Crying for no one
No one but you

É sempre LINDO. But I miss you, Freddie.

terça-feira, 11 de maio de 2010

Ralph Waldo Emerson

"Cities give us collision. ´Tis said, London and New York take the nonsense out of a man"

sábado, 8 de maio de 2010

Observation

De Dorothy Parker:

If I don´t drive around the park,
I´m pretty sure to make my mark.
If I´m in bed by ten,
I may get back my looks again.
If I abstain from fun and such,
I´ll probably amount to much;
But I shall stay the way I am,
Because I do not give a damn.

Que bonitinho!!

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Conversas Furtadas

O Blog do conversas furtadas é sempre engraçado. Para quem não conhece: http://trasel.com.br/conversas/

Como este é um blog de literatura, achei a conversa que li hoje super pertinente:

- Você já leu Édipo Rei?
- É de quem?
- Édipo Rei!
- Quem foi Porrei?

Fantástico. Boa sexta, queridos.

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Frase

Vi no Twitter da Fal - o blog dela, que é o máximo, é esse aqui: http://www.dropsdafal.blogbrasil.com/

"Franga que dorme, acorda na empada".

Não é a frase do ano?

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Cartinha



Trechinho de uma carta escrita por Caio em 29 de abril de 1969 para Hilda Hilst:

"Não te enfosses com os editores. Tem um poema de Florbela Espanca que diz assim: 'As coisas vêm a seu tempo / quando vêm, essa é a verdade'. Um dia a coisa sai. E eu acredito no mecanismo do infinito, fazendo com que tudo aconteceça na hora exata."

Caio Fernando Abreu. Cartas. Org: Ítalo Moriconi. Ed. Aeroplano. Página 369.

Tem alguém ainda que não acredita no mecanismo do infinito?

domingo, 2 de maio de 2010

Falando em sonho

tua voz
volta em sonho
volto solta
para a vida

a voz me falta

acordada
é esse sono
sem volta

Alice Ruiz. Dois em Um. Página 43.

Boa semana, minha gente.

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Lucro

Primeira estrofe

"à noite
fantasmas das coisas não ditas
sombras das coisas não feitas
vêm
pé ante pé
mexer em seus sonhos"


Paulo Leminki. Caprichos e Relaxos. Página 93.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Toni Morrison e "Love"



Love é de 2003 e já foi traduzido. Acho que talvez este livro seja um dos mais complexos da Toni Morrison e com a divisão dos capítulos mais coerentes que já vi. Quando dei aula num curso de pós-graduação uma vez, eu pedi para os alunos lerem. Foi super difícil. Mas recomendo muito, muito. Eu já desisti da leitura do último livro dela (A mercy). Ficou meses do lado da minha cama e eu coloquei na prateleira dos lidos já. Quem sabe um dia volto.

"In unlit places without streetlamps or yelping neon, night is profound and often comes as ease. Relief from looking out for and away from. Thieves need the night in order to be furtive, but can´t enjoy it. Mothers wait for it yet are braced all through their sleeping. The main ingredient offered by the night is escape from watching and watchers. Like stars free to make their own history and not care about another one; or like diamons unburdened, released into handsome rock".

Da minha edição do "Love", página 194.

Não se enganem com a capa meiga e fofa. É só a capa mesmo.

domingo, 25 de abril de 2010

Cartas



Acabei o livro de cartas do Caio. Gostei da maneira que foi organizado pois primeiro estão as cartas de 1980 até 1996 (ano em que ele morreu). Aí como está no meio do livro, você não acha que a coisa acabou assim. Então há as cartas entre 1965 e 1979. Pra variar aquela sensação de querer ler cartas dele sempre. Mas impossível. Acho que agora já li tudo que foi publicado.

Trecho da carta para Vera Antoun, de 04 de janeiro de 1973:

"Não quero nunca me perder de você, nem preciso dizer isso porque você sabe que um Virgem e um Touro não se perdem mesmo - é astralmente impossível. Portanto, mesmo que você cometa a vileza de me deixar sem resposta, num outro de repente a gente se encontra numa esquina, numa praia, num outro planeta, no meio duma festa ou duma fossa, no meio dum encontro, a gente se encontra, tenho certeza."

E ele estudava muito e entendia tudo de Astrologia. Aí respeito mais.

sábado, 24 de abril de 2010

Alma

"Ousaria dizer que tudo que é positivo para a vida é o que não se dissimula. O interesse do corpo que se dissimula em interesse da alma e o interesse da alma que se dissimula em interesse do corpo - eis aí o que é negativo para a vida."

Nilton Bonder. A Alma Imoral. Página 22.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

imagino

"imagino como seria te amar

teria o gosto estranho das palavras
que brincamos
e a seriedade de quando esquecemos
quais palavras

imagino como seria te amar:
desisto da idéia numa verbal volúpia
e recomeço a escrever
poemas."

Ana Cristina César. Inéditos e Dispersos. Página 90.