domingo, 13 de março de 2011

Saudades de Riobaldo e Diadorim

Sempre volto para Guimarães Rosa. Talvez "Grande Sertão" seja meu livro brasileiro favorito. Será?

"Vi um sol de alegria tanta, nos olhos de Diadorim, até me apoquentou. Eu tinha ciúme? - "Riobaldo, tu vai ver como ele é!" - Diadorim exclamou, se abraçou comigo. Parecia uma criança pequena, naquela bela resumida satisfação. Como era que eu ia poder raivar com aquilo?"

Grande Sertão: Veredas. Página 215.

4 comentários:

Veneranda Pedroza disse...

Difícil é escolher um trecho... partilho um dos meus favoritos: "Amizade nossa ele não queria acontecida simples, no comum, sem encalço. A amizade dele, ele me dava. E amizade dada é amor."(No meu exemplar, página 172)

Adoro a última frase. "E amizade dada é amor." A mais pura verdade, não é?

Bjs e boa semana...

Andréa disse...

Verdade puríssima, meu bem
Bjs

Anônimo disse...

Poxa, Veneranda, gostei bastante...
Mas confesso que tive muita dificuldade em ler...dislexia braba?
Gostei do trecho escolhido pela blogueira. Totalmente visual e poético...

Bjs e até mais.
Andrea, tenho que te ligar, mas a preguiça está me matando..

BRUNO SOARES DE OLIVEIRA

Elaine Cuencas disse...

"La lectura debe ser una de las formas de la felicidad y no se puede obligar a nadie a ser feliz", dijo Jorge Luis Borges

in, http://www.capitaldellibro2011.gob.ar/index.htm
bjs,