segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Sylvia


Os primeiros versos do poema "Mirror":

"I am silver and exact. I have no preconceptions.
Whatever I see I swallow immediately
Just as it is, unmisted by love or dislike.
I am not cruel, only truthful -
The eye of a little god, four-cornered"

Escrito em 23 de outubro de 1961.

5 comentários:

Elaine disse...

Delicada pose
Mãos de poeta
Singeleza de mulher, concentrada na "pura vida"
Impossível não se deixar levar pela tormenta da ambigua paz que a moça pretende transmitir...
"Tutto a posto...niente in ordine!"
Como sempre!
Beijos,

Anônimo disse...

Quando vc falou sobre Silvia eu pensei que viria a frase de um poeta brasileiro contemporâneo Marcelo Nova:

"OOHHH Silvia, piranha !!!"

Mari Cuencas disse...

Mi amor,

tomei a liberdade de tomar este post e copiá-lo no meu blog, espero que não se importe...

Ah, e quanto ao escrever "profissa"... hm, eu já até pensei em mandar umas coisas pra algum lugar, mas eu coloco demais de mim nesses texto. Tudo não, mas demais.

Quem sabe um dia, quando eu crescer.

Beijos!

SuSiRo disse...

Oi, Teacher!
Tudo bom?
Foi ótimo encontrar seu blog e o achei maravilhoso! Parabéns!
Lembro-me de quando tínhamos que analisar um poema de literatura norte-americana e um dos que escolhi foi exatamente este da Sylvia. Ela sabia se refletir (com trocadilho) num poema e amei a lembrança que esse post me proporcionou.
Muito obrigada por tudo o que a sra. me proporcionou enquanto estudava, e, também, que me proporciona agora com belíssimos posts como esse.
Um grande abraço,
Rosana

SuSiRo disse...

Olá Teacher!!!
Ontem revirando meus guardados, encontrei o material de literatura norte-americana, e lá estava Sylvia...me lembro bem daquelas aulas... mas minha preferida é a Dorothy Parker, que conheci em suas aulas!!! saudades...
Bjussssssss
Su