quarta-feira, 29 de abril de 2009

Alice Ruiz de novo



"anda no meu peito
uma dor
anda
pula
deita
dança

baila dor
bailando nos lábios
dor bailarina

anda
vem menina
dançar comigo
atrás da cortina

anda vem menina
deitar comigo
que a noite ilumina

anda
vem comigo
ou de uma vez por todas
me elimina"

De "dois em um".

E que a gente fique aqui com nossas dorzinhas boas. Pois só felicidade, felicidade, não dá e ia ser um saco.

2 comentários:

Elaine disse...

Ora não me amole...
eu quero ....sossego!!!

Já dizia o poeta louco, Tim Maia!

Dorzinha boa o caramba...dorzinha é dorzinha e a minha, por exemplo, tem enchido bastante!!!

desculpe a falta de compostura, tenho andado com vontade de socar a orelha de uma freira

bjs, elaine

Michelle disse...

Dorzinha... o movimento deste texto é tal qual o meu estômago em dias de agonia!