terça-feira, 14 de abril de 2009

O me! O life!




Todo mundo já viu "Sociedade dos Poetas Mortos", né? Claro que sim. Eu já vi mil vezes porque tem aquela temática - que eu já-acho-babaca-nessa-altura-do-campeonato - do professor que inspira os alunos, e tal e coisa.

Enfim, não sei porque não falei disso antes aqui, num dado momento do filme Robin Williams recita um trecho de um dos poemas mais belos de Whitman (dentre outros). É este aqui:

O me! O life! O me! O life! of the questions of these recurring,
Of the endless trains of the faithless, of cities fill´d with the foolish,

Of myself forever reproaching myself, (for who more foolish than I, and who more faithless?)
Of eyes that vainly crave the light, of the objects mean, of the struggle ever
renew´d,
Of the poor results of all, of the plodding and sordid crowds I see around me,

Of the empty and useless years of the rest, with the rest me intertwined,

The question, O me! so sad, recurring - What good amid these, O me, O life?

Answer

That you are here - that life exists and identity,

That the powerful play goes on, and you may contribute a verse"


Não tenho capacidade nem intenção de traduzir o poema. Mas a última parte, podemos tentar e pensar sobre:

Resposta
Que você está aqui - que a vida existe e identidade,

Que a peça poderosa continue, e você pode contribuir com um verso.


Sempre podemos contribuir com um verso. ;.)

3 comentários:

Elaine disse...

"Que você está aqui - que a vida existe e identidade,
Que a peça poderosa continue, e você pode contribuir com um verso.

Talvez assim...

"...que a vida existe e nos identifica,
Que a poderosa peça continua, e você pode contribuir com um verso."

É isso, a peça poderosa continua e cada um de nós pode contribuircom um verso...que generosidade deste poeta. isto e que é acreditar...
bjs, Elaine

Andréa disse...

Elaine,
O seu ficou muito melhor que o meu!
Um beijo

Elaine disse...

A "minha", pobrezinha...
nem existiria sem a sua...
sem a sua...
sem a sua companhia, leitora e tradutora!!!

bjs, Elaine